REAOX Q10

Eu sempre quis tomar um produto que me hidratasse por dentro. Sei que não resolve nada passar hidratante por fora, se por dentro está faltando hidratação.  A Nívea usa muito o Q10 em seus cremes. Ainda não testei o produto, mas talvez ele hidrate de dentro para fora.

Vamos ao que diz o fabricante:

Um antioxidante com exclusiva combinação de Coenzima Q10, Luteína, Vitaminas e Minerais. Indicado para a prevenção do envelhecimento celular.

Reaox® Q10, o novo suplemento alimentar anti-aging da Biolab, atua diretamente no interior das células, combatendo os radicais livres que promovem o envelhecimento celular.

Reaox® Q10 é um produto à base da coenzima Q10, que garante atuação mais profunda na prevenção do envelhecimento celular da pele e chega ao mercado em caixas com 30 cápsulas gelatinosas.

O produto combina a coenzima Q10 com luteína, vitaminas e minerais. A coenzima Q10 é um potente antioxidante presente dentro das células que atua contra os radicais livres, moléculas envolvidas no processo de envelhecimento da pele. A luteína FloraGlo®, membro da família dos carotenoides encontrados em algumas plantas, atua como excelente antioxidante.

Complementando a fórmula de Reaox® Q10 estão às vitaminas A, C e E, além dos minerais selênio e zinco, que são importantes para o bom funcionamento do organismo, atuando em sinergia e complementando a ação antioxidante da Coenzima Q10 para uma melhor atividade anti-radical livre.

VOCÊ SABIA?

A coenzima Q10 é um nutriente já existente no organismo, que atua dentro da célula, no combate aos radicais livres. A questão é que esta coenzima entra em declínio, principalmente a partir da segunda década de vida, favorecendo o processo de envelhecimento cronológico da pele.

Reaox® Q10 promove a suplementação deste nutriente, atuando diretamente na célula, inibindo, assim, o envelhecimento cutâneo, estimulando os fibroblastos e preservando o conteúdo de colágeno na pele. É uma tecnologia de última geração em prol da saúde e jovialidade da sua pele!

Assim que testar, venho falar para vcs

bisou bisou

Vivi



Linha Pet Granado

Nós somos apaixonadas pelos produtos fofos e super cheirosos da Granado – isso sem falar nas embalagens com cara de antiguinhas que nos deixam loucas! E para completar esse fascínio, a farmácia oferece ainda uma linha completa para nossos mascotes, a Linha Pet Granado, que tem sabonetes em barra, shampoos, condicionadores, pó hemostático (coagulante para estancar feridinhas na pele), pó otológico (para manter os ouvidos secos) e solução otológica (para limpeza dos ouvidos) para cães e gatos.

Fórmulas suaves com base vegetal e ingredientes que minimizam o surgimento de alergias. Produtos indicados inclusive para animais com pelagem sensível. Embalagens para uso em domicílio e em clínicas veterinárias e pet shops.

https://www.granado.com.br/loja/linha/granado/pet

Confesso que não conhecia a linha e tenho certeza que a minha Jolie vai amar!

bisou bisou

Vivi



Canetinhas Compactor

Nós recebemos maletinhas lindas com produtos Compactor. Quem nos presenteou foi a Fátima, do Atelie Maria Flor. As maletinhas (azul e rosa) vieram recheadas com canetas Compactor 07, Compactor 07 Pink e Violeta, com Pincel Marcador + Reabastecedor de Pincel Marcador, Cola Branca, Cola Isopor  e Cola Arte, além da Lapiseira e das canetinhas hidrográficas Neo-Pen com embalagem de 24 e 36 cores.

Quem me conhece sabe que AMO canetinhas e artigos de papelaria, principalmente produtos de qualidade como são os da Compactor.

História da Compactor

A história da Compactor começou muito antes de a empresa surgir. Foi Paul Buschle quem começou vocação da família em trabalhar com canetas. Ainda na Alemanha, ele deu início ao sonho do negócio próprio, criando produtos inovadores.

Ao chegar ao Brasil, em 1953, a família Buschle deu continuidade aos seus planos empreendedores. No ano seguinte a Cia. de Canetas Compactor já estava registrada e as compras de maquinário e instalações foram iniciadas.

O local da construção dos prédios da empresa foi definido: no município de Nova Iguaçu, às margens da então recém construída Rodovia Presidente Dutra. Ali a Compactor iria se estabelecer como uma das principais empresas brasileiras.

Erich Buschle participou da primeira diretoria e foi fundamental para a criação da estrutura de que a Compactor tanto pode se orgulhar. Essa estrutura e os valores pregados por Erich Buschle foram fundamentais para o crescimento da empresa.

Hoje a Compactor pode se orgulhar de sua história, pois é uma empresa 100% brasileira que prosperou através de uma conduta ética e de responsabilidade social e ambiental. Estes valores foram adotados desde o início e continuam a guiar todas as ações da empresa.

Tanto que as parcerias estabelecidas foram feitas a partir da consonância de valores entre a Compactor e seus parceiros, como a Schneider. Mas a principal parceria, e a de que mais nos orgulhamos, é aquela em que mais nos empenhamos em conseguir: você.

DNA Compactor

A Compactor está presente em todo o Brasil e em vários outros países ao redor do mundo. Mas foi a cidade do Rio de Janeiro que foi escolhida para ser a sede da sua fábrica. Esta cidade maravilhosa, com todos os seus encantos, é certamente inspiradora e nos faz querer alcançar a excelência.

Todos os dias trabalhamos para entregar ao consumidor o melhor em produtos, sempre com atenção especial na qualidade, design e conforto.

E cada produto que sai de nossa linha de produção foi pensado para atender às necessidades mais diversas, afinal o Brasil é o país da diversidade e da criatividade mas também de muito trabalho.

Nós da Compactor encaramos os desafios de frente, como todo brasileiro, mas com o bom humor que só o Rio de Janeiro é capaz de inspirar.

A Compactor possui os principais selos internacionais de excelência na fabricação de seus produtos e serviços

Origem do Nome

Paul Buschle construiu seus primeiros modelos de caneta usando o nome Meteor. Mais tarde, teve que mudar a marca, que passou a ser conhecida como Compaktor. Ao chegar ao Brasil, a empresa foi registrada sob o nome Compactor, sinônimo de tradição em escrita já há 55 anos.

Compactor não é apenas um nome. Possui um significado idealizado por Buschle e que traduz os maiores atributos de seus produtos. Compact quer dizer compacto, em alusão à revolucionária construção de canetas desenvolvida por Paul Buschle. Já a terminação or significa ouro em francês, traduzindo classe e refinamento.

Você poderá comprar os produtos pela loja da marca:

http://loja.compactor.com.br/

Obrigada Fátima!

bisou bisou

Vivi



Teatox: o detox com chás

Segundo a nutróloga Paula Vasconcelos, do Espaço Volpi, os chás, em geral, “ajudam na hidratação do organismo e com pouquissímas calorias (exceto se forem adoçados), auxiliam na eliminação de líquidos, no bom funcionamento do intestino e fornecem antioxidantes que ajudam a prevenir diversas doenças“. Quando seguem o princípio do teatox, então, as misturas de ervas, flores e frutas prezam por efeitos diuréticos, digestivos, antioxidantes e termogênicos.

“Na desintoxicação, podemos citar alguns chás com propriedades diuréticas, como o hibisco e cavalinha, que ajudam a eliminar o excesso de líquidos, e consequentemente, desintoxicam o organismo”, explica Paula, “na queima de calorias, alguns chás com propriedades termogênicas são o chá verde, vermelho, de canela e de gengibre”. Entram nos blends também alguns ingredientes funcionais que estão na moda. A goji berry desidratada, o rooibos e a flor de sabugueiro, por exemplo, são poderosos antioxidantes. Outros ingredientes, como a sene, são laxativos e devem ser consumidos com cuidado e supervisão, pois podem causar de cólicas a problemas nutricionais.

Outros fatores que interferem nos efeitos do chá são sua temperatura e o quão refinados são os componentes. “A vantagem do chá quente é que as propriedades antioxidantes e efeitos terapêuticos das ervas estão preservados, mas bebidas consumidas excessivamente quentes podem provocar irritação da mucosa do sistema digestório, e, embora ainda não comprovado, estudos sugerem aumento na prevalência de câncer de estomago. Por outro lado, bebidas geladas ajudam a acelerar o metabolismo, já que nosso organismo precisa aumentar o gasto para ‘aquecer’ a bebida até ela se igualar à nossa temperatura”.

Já os chás soltos são melhores que os em saquinho, como explica Paula: “os chás mais rústicos passam por um processo industrial menor, logo tendem a ser mais ricos em antioxidantes e preservar melhor as propriedades das ervas”. 

Para quem quer apostar na limpeza do organismo, a sugestão é seguir o programa por, no minimo, uma semana e, no máximo, quatro. O consumo frequente de chás, “a princípio, não [traz problemas]“, afirma Paula, “se for um curto período de tempo. É lógico que é importante conhecer o histórico de saúde da pessoa para que a mesma não tenha contra-indicações aos componentes do chá”. Outro fator importante que a nutróloga destaca é que as demais refeições ofereçam nutrientes adequados para equilibrar a dieta.

PureMe Tea (€24.97); Skinny Detox (£19.90); BB Detox, da Kusmi Tea (€16,10); infusor de coração, na TalChá (R$ 54,90); bule, zara Home (R$ 179); Detox, da Kusmi Tea (€16,10); xícara, coleção Pássaros do Brasil, da Tania Bulhões (R$ 1.850, o conjunto de quatro); difusor de casinha, na TalChá (R$ 29,90) (Foto: Reprodução)

Algumas marcas, cada uma com suas especificações, vendem os kits de um ou mais chás para render durante todo o período. Aqui no Brasil, é possível encontrar sob encomenda a PureMe Tea e a Skinny Detox – que a redação da Vogue testou e aprovou! –, mas há também o BB Tea, da famosa Kusmi Tea, além de versões em saquinhos das marcas nacionais.

Uma boa ideia é também criar sua própria mistura nos mercados que vendem as ervas por quilo. Ingredientes sempre presentes que podem entrar na mistura são: chá Pu-erh e flor de jacinto (digestivos e termogênicos); flor de jasmim, chá verde, cidra, garcinia cambogia, citrus aurantium, gengibre, erva-mate e guaraná (termogênicos); erva-cidreira, urtiga, goldenrod (digestivos e diuréticos); hortelã e dente de leão (digestivos); rooibos, goji berry e flor de sabugueiro (ricos em antioxidantes que ajudam a prevenir doenças) e cavalinha, bétula, erva de aveia verde, hibisco, flor de limão, mil-folhas e centáurea (diuréticos). 

Como consumir

Para que você realmente perceba os benefícios os chás devem fazer parte da rotina diária, já que não existem milagres quando o assunto é boa forma: No programa teatox são utilizados os chás duas vezes por dia, mas você pode consumir entre duas ou quatro xícaras. Aconselha-se não tomar mais que cinco, o que deve prevalecer é o bom senso. Prefira utilizar o preparo nos intervalos entre as principais refeições.

Não substitua refeições

A advertência mais importante para quem quer aderir ao teatox é não usar os chás para substituir as principais refeições (almoço, jantar e café da manhã). Ao fazer isso, há um grande risco da pessoa ficar com muita fome e descontar em outros alimentos, perdendo o foco do emagrecimento.

A maneira de fazer a infusão também é importante: Você deve aquecer a água e desligar o fogo quando levantar fervura. Só então acrescente as folhas, abafe com uma tampa por cerca de 10 minutos e então coe e consuma.

Os especialistas garantem que não há diferença nutricional entre a versão quente e a fria, basta tomar o cuidado de consumir no mesmo dia. Você ainda pode misturar tranquilamente dois chás para ter mais benefícios, como o de hibisco (febre entre as famosas!), que melhora o inchaço e a retenção de líquidos, com uma das opções termogênicas indicadas acima.

 

De qualquer forma, o melhor é sempre consultar um médico, inclusive para se informar sobre a mistura das ervas.

bisou bisou

Vivi

Fonte: Vogue



Alimentos detox

Ao contrário das dietas radicais e muitas vezes polêmicas que surgem de tempos em tempos, a dieta da moda, conhecida como detox, visa não só o emagrecimento, mas também a saúde e o bem-estar. Na verdade, segundo a médica Maria Amélia Bogea, responsável pela boa forma de Carla Daniel (que secou 20 quilos) e outras famosas, o termo dieta não deve ser usado neste caso,  e sim, reeducação alimentar.

“Todo processo de educação do comportamento alimentar (erroneamente chamado de dieta) busca justamente ‘limpar’ e suprir as células do corpo dos nutrientes que elas necessitam para o seu pleno funcionamento. O emagrecimento é apenas um dos bons resultados obtidos por esta reorganização das funções celulares”, explica Maria Amélia, membro da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN).

Com a colaboração da Dra. Maria Amélia e do Dr. Marcelo Guedes, o EGO selecionou alguns alimentos detox que facilitam na limpeza do organismo e na perda de peso. Mas é importante ressaltar que cada pessoa deve ter uma avaliação individualizada antes de começar o consumo.

”É muito importante investigar detalhadamente sinais e sintomas de cada cliente para que possamos saber quais nutrientes serão essenciais ao tratamento e quais alimentos são importantes fontes dos nutrientes-chave de cada etapa deste tratamento”, explica a médica.

Confira abaixo exemplos de alimentos naturais que fazem parte de um cardápio detox.

bisou bisou

Vivi

Fonte: EGO



Novidades Pritt

Nós ganhamos um lindo kit com produtos Pritt, de nossas amigas Fátima e Vivi, do Ateliê  Maria Flor, do qual eu já falei para vocês AQUI.

A Pritt, marca inovadora em produtos escolares, reforçou o compromisso de promover o desenvolvimento infantil e, para o período de férias e Volta às Aulas 2016, trabalha a temática floresta. O objetivo é ampliar o conhecimento das crianças sobre questões relacionadas ao meio ambiente de forma lúdica e interativa, além de estimular a criatividade dos pequenos.

Neste Volta às Aulas, a tradicional cartela de Pritt Bastão acompanha os dedoches de animais e já pode ser encontrada no varejo. Os fantoches de dedo estarão nas embalagens em cinco opções diferentes: elefante, pássaro, macaco, jacaré e leão. Além de colecionáveis, os dedoches possibilitam o desenvolvimento de atividades educativas e lúdicas entre as crianças, tanto na escola quanto em casa.

“Seguindo o mote Inspiração para crescer, promovemos atividades que estimulam a imaginação e a criatividade. Com este princípio, nasceram os dedoches que despertam o interesse infantil pela natureza”, explica Marcela Inforzato Guimarães, gerente da marca Pritt.

Alinhada com os mesmos conceitos da campanha de Volta às Aulas 2016, a Pritt desenvolveu atividades educativas, também focadas na temática Floresta, em seu website (www.prittworld.com.br) que podem ser acessadas a qualquer hora e tornar o dia dos pequenos ainda mais divertido.

O conteúdo de floresta é composto por diversos jogos; artesanatos, com o passo a passo para as crianças produzirem peças relacionadas à floresta; e infográfico educativo que apresenta informações variadas sobre os animais, as plantas e curiosidades sobre a vida selvagem. Todo o conteúdo do site, além de desenvolver o aprendizado, estimula o acompanhamento dos pais e educadores.

Conduzida pelo slogan Tudo que você imaginar, a marca reforça a comunicação que adota desde 2010, quando afirmou a importância do engajamento de pais e educadores no desenvolvimento educacional das crianças. “É na infância que a criança aprende os valores que serão praticados ao longo da vida. Assim, ressaltamos a importância da interação entre crianças, pais e educadores para desenvolver a relação com o meio ambiente de forma criativa nas atividades infantis”, conclui Marcela.

Cola Bastão Colorido

Pritt Bastão Colorido é aplicado e seca colorido, dando uma cor de fundo para projetos de artesanato e trabalhos da escola.

Características do Produto

Tudo o que você precisa!

Disponível em azul, verde, vermelho e amarelo (10g), as colas são aplicadas e secam coloridas e são laváveis a até 20°C.

Áreas de Aplicação

  • Papel
  • Cartão
  • Tecidos
  • Feltro
  • Fotos

Informação Adicional

Para a segurança das crianças

Assim como Pritt Bastão Original, os bastões coloridos são livres de solventes e possuem em sua composição 90% de ingredientes naturais *. Isso faz deles adequados e seguros para as crianças.

* incluindo água

Pritt Líquida

Pritt Líquida cola muitos materiais e é aplicado e  seca transparente. As colas são laváveis a até 20 °C. Os frascos de  tem um aplicador de 2 vias: por pontos, linhas e grande aplicação superficial.

Pritt Líquida

Disponível em embalagens de 35g (verde, rosa e transparente) e 125g (transparente).

Áreas de Aplicação

  • Papel
  • EVA
  • Cartão
  • Tecidos
  • Feltro
  • Fotos
  • Isopor
  • Cortiça
  • Vidro
  • Madeira
  • Couro
  • Metal
  • Plástico
  • Material de espuma

Informação Adicional

Para segurança das crianças
Pritt Líquida é livre de solvente,e possui em sua composição 90% de ingredientes naturais, que faz da cola a melhor opção para segurança das crianças.

Bastão Multiuso

A Pritt Bastão Multiuso é uma cola multiuso que possui a praticidade do bastão. Além de ser rápida e limpa, ela é multimaterial e oferece ótimos resultados de colagem. Este produto é ideal para a colagem de EVA, tecido, feltro, espuma, papel, cartolina, madeira, metal, entre outros, o que a torna ideal para uso em artesanatos e trabalhos escolares.

Fórmula patenteada

A fórmula patenteada do Pritt Bastão Multiuso oferece uma aplicação limpa, rápida e confiável em diversos materiais.

A cola em bastão mais rápida

Com apenas 15 segundos de secagem, a cola bastão multiuso detêm o recorde mundial na colagem de papéis. Você consegue acompanhar? Uma vez aplicada, você têm 15 segundo para reposicionar os materiais até que eles fixem.

Áreas de aplicação

  • EVA
  • Papel
  • Cartolina
  • Tecido
  • Feltro
  • Fotos
  • Isopor
  • Cortiça
  • Vidro
  • Madeira
  • Couro
  • Metal
  • Plástico
  • Espuma

Informações adicionais

Para segurança das crianças

O Pritt Bastão Multiuso é livre de solvente, atóxico e lavável. Perfeitamente adequada para crianças.

O site da marca é lindo, com muitos vídeos de passo a passo.

Website www.prittworld.com.br 

Facebook : Pritt Brasil

Facebook : Atelie Maria Flor

Amamos o kit! Obrigada Fátima e Vivi!

bisou bisou,

Vivi 



Dieta Cetogênica: nova aposta para quem já tentou quase tudo e não consegue emagrecer

Se você acha que sabe tudo que funciona (ou não) para emagrecer, prepare-se para uma notícia inesperada. A novidade para superar os quilinhos persistentes: consumir gordura, muita gordura! Entenda como funciona a dieta cetogênica

Quantas pessoas você conhece com a sorte de comer o que quer sem engordar ou de emagrecer com facilidade? Com certeza, poucas! A maioria de nós trava uma verdadeira batalha para vencer 3 ou 4 quilos na balança e, depois, continua na luta para não voltar a ganhar o que perdeu. E a genética nem sempre é a culpada. Descobertas recentes da ciência revelaram que muitas vezes o problema está na gordura – não no excesso, mas (pasme!) na economia dela no prato. Prova de que o controle de peso tem mais a ver com a bioquímica do nosso organismo do que com a nossa força de vontade (ufa!).

Troca de combustível
Não basta um fio a mais de azeite na salada. Para emagrecer sem sacrifício, você precisa consumir muito mais que os 30% de gordura recomendados na tradicional pirâmide alimentar. Ela deve representar 50% ou mais da refeição. Loucura? Não é o que os estudiosos na área de emagrecimento dizem – um deles, o especialista americano em nutrição e ciência Shawn Wells, que apresentou uma das palestras mais concorridas no Arnold Conference Brasil 2016 (evento técnico-científico em nutrição esportiva e treinamento), realizado no Rio de Janeiro. Ele afirmou que as dietas cetogênicas (generosas em gordura e mínimas em carboidrato) provocam uma mudança expressiva no nosso metabolismo.

Pense no seu organismo como um carro flex: “A escassez no fornecimento de carboidrato força o fígado a quebrar a gordura (a do prato e a do corpo) em substâncias cetônicas – componentes solúveis que são usados para obtenção de energia”, explica o médico nutrólogo Mohamad Barakat, de São Paulo. Traduzindo: “O corpo se adapta a receber e a trabalhar com a fonte de energia certa: a gordura”, explica a nutricionista clínica, esportiva e ortomolecular Isabella Correia, do Rio de Janeiro. Essa mudança no comportamento da queima de gordura, segundo Wells, tende a reduzir os níveis de gordura corporal até três vezes mais rápido, além de favorecer o aumento da massa muscular e desacelerar o envelhecimento.
Cardápio radical
Quem já seguiu Atkins e Dukan sabe que são dietas que também induzem o corpo ao estado de cetose. Mas, para isso, priorizam as proteínas, o que nem sempre é bom. “Em excesso, esse nutriente engorda, além de acidificar o pH do sangue”, afirma Isabella, que trabalha com 10% de carboidrato e até 75% de gordura. Mas nem pense em fazer isso sozinha! Os cardápios sem nada de massas e grãos devem ser prescritos e acompanhados por um nutricionista, endocrinologista ou nutrólogo. Você ainda tem que realizar exames de sangue (para monitorar as taxas de colesterol) e testes frequentes de bioimpedância (revela a perda de massa gorda e magra), além de tomar polivitamínico, principalmente de vitamina D. E, mesmo assim, corre o risco de enfrentar efeitos colaterais desagradáveis, comuns nos primeiros dias. Só para citar alguns: dor de cabeça, prisão de ventre, mau hálito e fraqueza – quem malha deve até dar um tempo no exercício ou pegar bem mais leve. Secar 3 ou 4 quilos já deixaria você feliz? Então a redução de carboidrato pode ser menos drástica. Um cardápio com 25% desse nutriente, 50% de gordura e o restante de proteína também é cetogênico e mais seguro para você seguir por conta própria. De qualquer maneira, respeite os sinais do seu corpo e limite essa fase a duas semanas, no máximo. Depois disso, acrescente um pouco mais de carboidrato ao dia a dia.

Sem medo da gordura
Por muito tempo ela foi considerada a inimiga número 1 do corpo sequinho. Mas a ciência provou que a gordura faz mais do que desempenhar um papel importante numa alimentação saudável. “É um nutriente indispensável para quem quer perder peso porque sacia com facilidade”, afirma o nutricionista Luciano Bruno, de Piracicaba (SP). Não é só isso: “As gorduras boas (mono e poli-insaturadas), como o azeite de oliva, estimulam a produção de substâncias antioxidantes e anti-inflamatórias no organismo – o primeiro passo para promover uma mudança no tamanho das nossas células de gordura”, complementa o nutricionista. E olha que maravilha: “Essas aliadas ajudam a desligar no cérebro os centros de desejo por doces e outros carboidratos refinados”. É por isso que você pode comer abacate (a fruta e o óleo), castanhas e sementes de abóbora e girassol sem medo de ser feliz!

E a gordura saturada pode? Aqui, a opinião dos especialistas fica dividida: alguns dos entrevistados nesta reportagem privilegiam a gordura boa e permitem uma quantidade moderada da saturada (presente em óleos, lácteos integrais e carnes gordas); outros liberam qualquer tipo desse nutriente. “Vários estudos mostram que a versão saturada não interfere na saúde do coração e favorece a produção de hormônios”, diz Isabella Correia. Mas, assim como todos os especialistas, ela proíbe a gordura trans (encontrada em biscoito recheado, sorvete e bolo pronto) e recomenda evitar os embutidos – quase sempre ricos em sódio, corantes e conservantes. Bacon? “Só o artesanal, desde que livre de açúcar (sim, o bacon industrializado tem açúcar)”, diz Isabella. Fora esses detalhes, a gordura deixou de ser o monstrinho da dieta.

Não corte muitas calorias
As dietas cetogênicas dispensam você da obrigação de contar calorias. Aliás, elas alertam para comer (mais gordura do que carboidrato, não esqueça!) até saciar a fome e, assim, evitar o efeito rebote dos cardápios hipocalóricos. Consumir menos do que você gasta sem dúvida emagrece. Porém, passados alguns dias, esse ritmo muda. “O corpo preserva ao máximo a gordura estocada para se defender das refeições mirradas”, avisa o nutricionista Luciano Bruno. A partir disso, enxugar o que ainda falta se transforma numa missão quase impossível. Sem falar que você fica faminta, fraca, mal-humorada e sem ânimo para dar continuidade ao plano de emagrecer e se manter magra. Esse tipo de dieta também induz a erros básicos: trocar um punhado de nozes por uma latinha de refrigerante light, por exemplo. Ok, você economiza calorias, mas deixa de oferecer nutrientes importantes para que tudo no seu organismo funcione bem, inclusive o metabolismo. E, como você já viu, a gordura dos alimentos (mais calórica que o carboidrato e a proteína) está envolvida nisso.

Só carboidrato do bem
Sim, a gordura é a estrela do momento, mas o tipo do carboidrato conta. “As opções de baixo índice glicêmico (IG) evitam picos de insulina – hormônio que, circulando em excesso no sangue, reforça os estoques de gordura”, explica a nutricionista Isabella Vorccaro, do Rio de Janeiro. A insulina também aprisiona a glicose dentro das células de gordura. Resultado: falta combustível para os músculos e o cérebro, que emite mensagens de fome e ordena o organismo a reduzir o ritmo do metabolismo – a pior combinação para quem quer emagrecer. Então esqueça as massas (mesmo as integrais), os sucos açucarados e até mesmo as frutas. Numa primeira fase, as dietas cetogênicas liberam de 10 a 25% de carboidrato e apenas aqueles vindos das verduras e dos legumes. É a etapa mais restritiva e demora de acordo com a resposta de cada pessoa: algumas começam a usar a gordura como fonte de energia (estado de cetose) no quarto ou quinto dia, outras demoram semanas. Quando chegar ao peso desejado, você tem direito a uma quantidade mais generosa (não mais que 40%) de carboidrato de baixo IG. As raízes, como o inhame e o cará, são as principais representantes desse grupo (veja outras opções na lista ao lado, organziada por Isabella Vorccaro). E a batata-doce? Também pode, mas em menor quantidade. À medida que seu corpo sinalizar que os grãos e as massas (integrais, de preferência) estão liberados, vá em frente com parcimônia, e a vida toda. Outra estratégia que deve virar um hábito: começar a refeição com fibras (folhas e legumes), além de preservar um bom espaço no prato para a gordura. Parece ser o segredo para o seu organismo continuar com a chavinha virada para o modo queimador de gordura!

Cardápio da Dieta Cetogênica
Alguns cardápios cetogênicos restringem muito o carboidrato. Mas, para que você possa ter uma ideia do menu e seguir com segurança em casa, a nutricionista Isabella Correia  montou um dia com uma porção maior desse nutriente (tem até um pouco de fruta!).

CAFÉ DA MANHÃ
1 copo (300 ml) de suco verde: bata 1 folha de couve orgânica com folhas de hortelã fresca, suco de 1 limão, 1 rodela de gengibre e 1/2 maçã + 2 ovos mexidos com 1 col.(sopa) de ghee (manteiga clarificada) + 1 xícara de café puro, batido com 1 col. (sopa) de óleo de coco ou com leite vegetal (coco, castanha-do-pará, castanha de caju).
LANCHE DA MANHÃ (se você tiver fome)
1 punhado (20 g) de oleaginosas (castanha-do-pará, castanha de caju, amêndoa, noz).
ALMOÇO
1 posta (150 g) de salmão ou frango (coxa e sobrecoxa), de preferência regada com azeite extravirgem ou óleo de coco + vegetais low carb (baixo IG) à vontade (folhas verdes em geral, abobrinha, acelga, repolho roxo, berinjela, brócolis, chuchu, rabanete)
LANCHE DA TARDE
1 porção de fruta low carb (baixo IG): maçã, morango, amora, mirtilo
JANTAR
1 filé (150 g) de carne vermelha (contrafilé, picanha) grelhado Vegetais low carb (baixo IG) à vontade, regados com azeite extravirgem.

Fonte: revista Boa Forma

FONTE: GNT

bisou bisou

Vivi



Página 6 de 334« Primeira...234567891011...203040...Última »